sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Usar a Respiração para combater a ansiedade e stress

Respirar profunda e calmamente, acalma e elimina a ansiedade e ajuda a combater o stress. 

Tira alguns minutos por dia e respirara profundamente, o teu cérebro vai ficar mais oxigenado e todo o teu corpo agradece.

Uma excelente técnica de respiração que ajuda a promover o equilíbrio entre os polos do corpo e manter a mente calma, alegre e em paz é a Nadi Shodan Pranayama (respiração das narinas alternandas)
Esta técnica ajuda-nos a liberar a tensão acumulada e a fadiga, ajuda-nos na respiração  e ajuda a limpar os canais de energia bloqueados no corpo, que por sua vez acalmam a mente.



Como fazer a respiração das narinas alternadas (Nadi Shodhan Pranayama):

a) Senta-te confortavelmente com a coluna direita e os ombros relaxados. Mantém um sorriso no rosto.

b)  Com a mão direita acomoda o dedo indicador e o dedo médio no ponto entre as sobrancelhas. 

c) Fechando a narina esquerda com o dedo anelar, inspira pela narina direita. Com os pulmões cheios de ar, fecha as duas narinas, retem a respiração por um período de tempo confortável.

d) Em seguida, solta o ar todo pela narina esquerda, fechando a narina direita com o polegar. 

e) Inspira novamente pela narina esquerda, retem a respiração. Solta pela direita e continua a respirar naturalmente alternando as narinas . Faz isto em 9/10 respirações.

 Experimenta e verás que todo o stress que sentes vai diminuir.






domingo, 23 de agosto de 2015

Yoga na Corrida



O yoga é uma prática milenar de origem indiana, que agrega técnicas de respiração (pranayama), posturas psico-bio-físicas (asanas), técnicas de relaxamento (yoganidra) e meditação (dhyana).



Esta prática pode beneficiar a corrida, é excelente para a resistência, força e flexibilidade, corrige a postura e relaxa toda a tensão dos nossos tecidos causados pelo esforço da corrida reduzindo o risco de lesão.


Porque não experimentar?



segunda-feira, 15 de junho de 2015

Marginal a Noite em velocidade... "Relativa"








E de repente... Eis uma prova fantásticamente bem sucedida para mim.

Já tinha saudades de acelerar um pouco.

Acho que o nosso "psicológico" é muito engraçado, porque se eu estivesse diante uma prova de 10 kms, não arrancava à maluca, conforme arranquei nesta.

E já há muito tempo que não fazia um tempo assim... tenho andado a rondar os 6:00 / 6:15 ao Km... mas afinal, nas pernocas, ainda está alguma velocidade...

Bem... velocidade... o facto é que a "velocidade" é relativa... para mim, eu voei... mas como todos os nossos amigos e colegas que correm e conhecem o Nuno, sabem que ele, faria muito melhor, nos tempos em que a "preguiça" não o atacava a ele também... e então ao longo destes 8 kms, em que eu mal conseguia respirar de tanto esforço... eu só ouvia frases dirigidas ao Nuno, do género :  " Então, hoje vais a passear...", "Então, hoje vais de pantufas...", " Agarras-te a Sandra e agora vais a DEVAGARINHO..."

E pronto... eis o que para mim é velocidade ultra-rápida, para outros é velocidade cruzeiro :)

Mas eu adoro correr e adoro brincar e rir e até adoro estas frases giras vindas de forma:


Aqui vão as fotos fantásticas tiradas antes da corrida :

João Branco, João Lima, Eu e o Nuno

Familia ACB





segunda-feira, 8 de junho de 2015

Corrida da Preguiça



A Preguiça é uma força que acompanha todas as pessoas, é uma força poderosa que por vezes nos impede de evoluir e de nos tornar cheios de energia e até nos tira o humor!





No inicio custa vence-la, não nego que sim... o nosso corpo é cheio de preguiça e quanto mais preguiça lhe damos, mais ele quer. 

Por vezes, deixamo-nos cair um pouco mais, deixamos de correr durante algum tempo.. porque algo aconteceu e nos "impede" de correr... e lá vem esta falta de energia, este cansaço de quem nada faz fisicamente para combater.

Mas o que nos "impede" de correr? Mas quem é esta preguiça que nos conquista a cada segundo?




O despertador toca... hora de ir correr e... desligamos o despertador, voltamo-nos para o outro lado e continuamos a dormir...
À noite chegamos do trabalho e ... hora de ir correr, mas...é o transito, é o cansaço, falta de concentração, a falta de tempo....  
Esta preguiça teimosa faz-nos desistir de tantas coisas importantes e saudáveis...Arranja sempre tantas desculpas... que CHATA!!!

Mas quando a vencemos e nos vemos no meio de uma prova no meio de tantos amigos... todo o prazer de "sofrer" a correr, todo o prazer de conviver, todo o prazer de rir, brincar, ajudar os amigos,  e de sermos ajudados, todo o conforto daquela foto que nos tiram, daquelas frases de força vindas do publico, daquela voz que gritou o nosso nome.... 
AH... Sabe tão bem.... E... acaba a prova, acaba o cansaço em dois segundos e... já estamos a pensar na próxima... Afinal a preguiça também corre :)




Porque é que a preguiça é tão teimosa quando o prazer é total enquanto corremos, caminhamos ou fazemos algo que afinal gostamos tanto?









quinta-feira, 15 de janeiro de 2015


FELIZ 2015!


Espero que este ano seja melhor do que o anterior e bem recheado de muitos treinos e corridas!



Nunca te esqueças que a falta de tempo é algo que se consegue dar a volta... 

Se trabalhas até tarde, se te levantas de madrugada... existe sempre aqueles 30 min para exercitares os musculos, acredita!

Tenho aprendido isso ultimamente...

Descobri que a falta de tempo me veio retirar o prazer de correr nos ultimos meses e o corpo engordou e a alma sentiu-se...

Tinha de voltar a ter força de vontade! Tenho de voltar as provas!!!

Então descobri que se for correr com a familia/ amigos e se colocar a conversa em dia nesses 30 minutos de corrida... que compensa tudo... 

Aqueles 30 minutos em que ficava em frente a TV ou no PC e que o diálogo era reduzido... Passaram a ser com ténis calçados e em conversa com a Cara-Metade, colocando a conversa em dia, pela estrada fora... 

São apenas 30 min de corrida com o maior dos prazeres, acredita!

E tu, porque não colocas a conversa em dia?



quinta-feira, 3 de julho de 2014

Começar a correr

Muitas vezes penso em como fui apanhada neste vício da corrida.

Quando comecei a treinar, apenas por necessidade de emagrecer, detestava fazê-lo... Mas tinha 27 anos e muitos, muitos Kg que me estavam a pôr cada vez mais doente....Tinha de fazer alguma coisa...

Saía de casa a chorar como se fosse para a forca... Achava que correr era horrível, fazia-me asma, cansava-me ao fim de 20 metros... parava, andava, voltava a tentar.... e era uma luta constante de muito sofrimento... 

Há 10 anos atrás não existia este fenómeno da corrida, nem sequer conhecia mais provas para além das duas pontes sobre o Tejo..

Corria meio envergonhada, em locais que não me pudessem ver... corria... digo eu.... eu arrastava-me durante 15 min.... e voltava para casa, exausta...

Faço a minha primeira "corrida / caminhada" na mini da Ponte 25 Abril em 2003 e fiquei uma semana cheia de dores musculares...mas não podia desistir...

Entretanto, conheço a Pista da Sobreda, pista magnifica e aberta ao publico (na altura), no qual... entrei meio envergonhada...  mas achei-lhe uma piada enorme...

Sentia-me uma atleta... nem que fosse durante 400 metros (uma volta à pista) :)

E foi na Pista da Sobreda que comecei a "competir" comigo mesma.... Ora uma volta a correr, ora outra a andar.. ora uma volta 5 segundos mais rápida... ora mais uma caminhada....

Lembro-me do dia em que a pista iria fechar para férias e eu pensei que teria de me obrigar fazer 10 voltas à pista... e que seria a minha grande vitória...

O facto é que me lembro de ter dado as ditas 10 voltas e ter pensado que era a maior Heroína de todos os tempos... tinha feito 4 Kms a correr!!! Já podiam fechar a pista para as férias... já ninguém me parava... estava a correr a sério :)

Após algumas pequenas corridas que consegui descobrir na net, de 4 e 5 kms, surge a minha primeira inscrição numa prova de 10 Kms... uma prova já muito falada na altura e que julguei ser a ideal para começar...

A minha primeira prova de chip e de 10 kms foi no dia 23 de Outubro de 2005 - Corrida "contra" o Tejo 



A Corrida do Tejo passou a ser uma das minhas provas favoritas... foi a primeira prova que recebi uma T-Shirt técnica e com a qual corri anos a fio... e que ainda guardo com muito carinho. 

Esta mesma prova, apresenta-se sempre com frases fantásticas de incentivo que só nós, praticantes da modalidade, as entendemos...


As corridas começaram a surgir, e eu comecei a participar em provas de 5 e 10 Kms....15 kms... e... no dia 18 de Março de 2007 surge a minha primeira meia maratona...



E... Nunca mais parei... :)

" Numa corrida, não importa chegar em primeiro, no meio do pelotão ou em ultimo. Poder dizer «Acabei» dá uma grande satisfação"
(Fred Lebow- cofundador da Maratona de Nova Iorque)



"Porque estou a a adorar cada maravilhoso Horrível Minuto"








E tu?

"Sofres mais, quando corres ou quando não sais para correr?"


segunda-feira, 23 de junho de 2014

Da Estrada ao Trail

Quis saber qual a diferença entre um Trail e a corrida de estrada.

Como sou atleta de pelotão de asfalto há já 11 anos, resolvi experimentar o Trilho das  Lampas.

Li na revista Sport Life  que as diferenças a ter em conta entre correr pelo asfalto e correr em trail são:

"Desnivel. Pela primeira vez vais enfrentar grandes subidas e descidas. É importante que evoluas de forma progressiva para te preparares para o desnível dos treinos e das competições em que vais participar.

Distância. Os trails costumam ter percursos mais longos do que as corridas de estrada. As provas de montanha mais curtas são de cerca de 15km e as mais longas rondam os 100km aqui em Portugal. Não tenhas pressa em acabar. Começa com as corridas mais curtas para chegares às mais longas; desta forma irás ganhar experiência e desfrutando de todas e de cada uma das modalidades de trail.

Tipo de piso. O asfalto é mais duro e rápido. Provoca grande desgaste articular porque o gesto técnico é muito repetitivo; nos trails usamos trilhos, caminhos florestais, pedras, fendas, folhas, etc. Como consequência disso, o ritmo é mais lento e variado e as articulações sofrem menos.

Técnica de corrida. A postura básica de corrida é a mesma no asfalto e em trail. O que varia é o que aplicamos em subidas, descidas, zonas muito técnicas, zonas escaladada, etc.

Material. Para iniciar podes usar o material do asfalto que utilizaste até agora. As corridas de iniciação costumam ter uma dificuldade técnica baixa para facilitar ao corredor a sua incursão no mundo do trail. Uma vez que tenhas decidido transformar-te num trailer irás precisar de mudar as sapatilhas específicas, roupa resistente, mochila de hidratação e complementos (gorro, corta vento, material de primeiros socorros, etc.)."

( Sport Life 138 – edição de Setembro 2013)


O Trilho das Lampas, foi sem qualquer dúvida a nossa melhor experiência neste tipo de corrida.
Prova muitíssimo bem organizada, ao qual o nosso Fernando Andrade já nos habituou.
Foram 20 Kms fantásticos que eu e o Nuno adorámos! E adorámos porquê? 

Porque foram feitos sempre na companhia de grandes amigos e companheiros de equipa, que não nos largaram um só segundo...E porque como já referi... a organização foi extraordinária!

Fiquei com a sensação de que Trail é isso mesmo... um acompanhamento e entre-ajuda constante entre os atletas... mas com um grau de dificuldade grande para quem é "descompensada" como eu, o que levou a que..."conseguisse"  mais de 20 "torcidelas" de pés e algumas escorregadelas...



Aqui vamos nós ainda de dia, em que o Nuno transportava a sua mochila com uns ténis, meias e toalha, sempre com medo de colocar os pés numa poça de água :)

Adorámos o percurso, a paisagem... adorámos tudo... 

Continuo a achar que o alcatrão vai mais ao encontro da minha estrutura física...

Trail é maravilhoso para continuar... a fazer muitas caminhadas e algumas "provas" SEMPRE na boa companhia de amigos fantásticos!

Camané, Sofia, Vitor, António, Eu e Nuno